O que é a criptomoeda?

Ainda tem dúvidas sobre o que é realmente a criptomoeda, como funciona e como a utilizar? Temos as respostas neste guia para principiantes em criptografia.

Jun 02, 2023
|

O que é o Crypto Nologo

Introdução

Na era digital, as criptomoedas surgiram como uma forma revolucionária de moeda, captando a atenção de indivíduos e instituições em todo o mundo. Muitos já devem ter ouvido falar de Bitcoin, Ethereum e talvez até de Dogecoin, mas talvez ainda se interroguem sobre o que é exatamente a moeda criptográfica.

Este artigo tem as respostas.

Principais conclusões:

  • A criptomoeda é um tipo de moeda digital ou virtual que utiliza criptografia para transacções seguras e funciona com base numa tecnologia descentralizada denominada cadeia de blocos.
  • A cadeia de blocos é um livro-razão transparente e distribuído que regista as transacções através de uma rede, garantindo transparência e segurança e eliminando a necessidade de intermediários.
  • As criptomoedas têm o seu nome derivado da criptografia e da moeda, tirando partido de técnicas criptográficas para proteger as transacções.
  • As criptomoedas oferecem potencialmente vantagens como a inclusão financeira, transacções transfronteiriças mais rápidas e dinheiro programável através de contratos inteligentes.

O que é a criptomoeda?

Na sua essência, a criptomoeda é um tipo de moeda digital ou virtual que utiliza criptografia para transacções seguras e verificáveis. Ao contrário das moedas fiduciárias tradicionais emitidas pelos governos, as criptomoedas são descentralizadas e funcionam com base numa tecnologia designada por cadeia de blocos.

Tecnologia de cadeia de blocos

Blockchain é um livro-razão distribuído que regista todas as transacções através de uma rede de computadores. Esta natureza descentralizada elimina a necessidade de intermediários como os bancos, permitindo transacções peer-to-peer (P2P) e reduzindo os custos de transação.

Descentralização

Uma das principais características das criptomoedas é a descentralização possibilitada pela cadeia de blocos. Em vez de serem controladas por uma autoridade central, como um governo ou um banco central, as criptomoedas são geridas por consenso entre os participantes na rede. Este consenso é alcançado através de diferentes mecanismos, como a Prova de Trabalho (PoW) ou a Prova de Participação (PoS), que validam e confirmam as transacções.

Saiba mais sobre o financiamento descentralizado (DeFi) aqui.

Bitcoin

A criptomoeda mais conhecida é a Bitcoin(BTC), introduzida em 2009 por uma pessoa ou grupo de pessoas anónimas que utilizaram o pseudónimo “Satoshi Nakamoto”. A Bitcoin abriu caminho ao desenvolvimento de numerosas outras criptomoedas, frequentemente designadas por altcoins.

Leia o nosso guia completo sobre Bitcoin.

Porque é que se chama criptomoeda?

As criptomoedas são assim chamadas porque combinam elementos de criptografia e moeda. Vamos lá ver o que se passa:

  1. Criptografia: A criptografia refere-se à prática de proteger a comunicação e a informação através de técnicas de cifragem. Envolve a utilização de algoritmos matemáticos complexos para codificar dados de forma a que só possam ser acedidos ou compreendidos por partes autorizadas. A criptografia desempenha um papel crucial para garantir a segurança e a integridade das transacções e das informações dos utilizadores nas criptomoedas.
  1. Moeda: A moeda refere-se a um meio de troca que é amplamente aceite nas transacções de bens e serviços. As moedas tradicionais, como o dólar americano ou o euro, são emitidas e reguladas pelos bancos centrais e pelos governos. As criptomoedas, por outro lado, são moedas digitais ou virtuais que podem ser criadas por qualquer pessoa e que utilizam a criptografia para garantir as transacções e controlar a criação de novas unidades. O seu objetivo é, a um certo nível, funcionar como um meio de troca, tal como as moedas tradicionais.

Ao combinar elementos dos conceitos de criptografia e moeda, o termo “criptomoeda” foi cunhado para descrever estes activos digitais. As criptomoedas utilizam técnicas criptográficas para proteger as transacções, verificar a transferência de fundos e manter a integridade do sistema global. A utilização da palavra “moeda” realça o seu objetivo como meio de troca no domínio digital, distinguindo-os ainda mais de outros tipos de activos digitais ou tokens.

Saiba mais sobre a criptografia e o seu funcionamento.

Porque é que se chama Blockchain?

A cadeia de blocos é uma tecnologia revolucionária que serve de base a criptomoedas como a Bitcoin. Na sua essência, a cadeia de blocos é um livro-razão digital descentralizado e transparente que regista transacções em vários computadores numa rede.

Cada transação, ou “bloco”, está ligada de forma segura à anterior, formando uma cadeia contínua de informação. Na medida em que as cadeias de blocos são distribuídas e imutáveis, garantem a transparência e a fiabilidade dos dados registados.

Para além das criptomoedas, a cadeia de blocos encontrou casos de utilização em vários sectores, incluindo a gestão da cadeia de abastecimento, os cuidados de saúde, as finanças e outros, oferecendo maior eficiência, rastreabilidade e soluções descentralizadas.

Leia a nossa introdução à cadeia de blocos aqui.

Vantagens das criptomoedas

As criptomoedas oferecem várias vantagens em relação às formas de pagamento tradicionais. Por exemplo, têm o potencial de proporcionar uma maior inclusão financeira, uma vez que qualquer pessoa com uma ligação à Internet pode aceder e utilizar criptomoedas. Além disso, as criptomoedas podem permitir transacções transfronteiriças mais rápidas e eficientes, em contraste com os sistemas bancários tradicionais e os atrasos que lhes estão associados.

Além disso, as criptomoedas introduzem o conceito de dinheiro programável através de contratos inteligentes, que são acordos auto-executáveis com condições predefinidas escritas em código. Os contratos inteligentes executam e aplicam automaticamente os termos de um acordo, eliminando a necessidade de intermediários – e assegurando uma transparência sem confiança.

Como começar a utilizar a criptomoeda

A aplicação Crypto.com suporta mais de 250 criptomoedas populares e os utilizadores podem começar a comprá-las após um rápido processo de integração.

Depois de descarregar a aplicação Crypto.com, o primeiro passo é criar uma conta, o que requer o fornecimento de um endereço de correio eletrónico e de um número de telefone, bem como a verificação da identidade. Este processo KYC varia consoante a jurisdição, mas normalmente implica a apresentação de um documento de identificação válido.

Uma vez verificados os documentos de identidade, é altura de escolher o método de pagamento. A aplicação Crypto.com suporta moedas fiduciárias, cartões de crédito/débito, Apple Pay, Google Pay e outras criptomoedas, dependendo da região do utilizador.

Uma vez configurado, os utilizadores podem comprar criptomoedas por apenas 1 USD com mais de 20 moedas fiduciárias diferentes.

Clique aqui para obter um guia detalhado de compra de criptografia pela primeira vez.

Palavras finais sobre a criptomoeda

Entrar no mundo das criptomoedas pela primeira vez é um processo emocionante.

Antes de prosseguir, é fundamental ter em conta os riscos e efetuar uma investigação adequada. Manter-se a par dos desenvolvimentos e tendências do sector ajuda a tomar decisões informadas quando se participa no mercado da moeda criptográfica.

Para saber mais, visite a Universidade Crypto.com para obter uma grande quantidade de informações sobre criptomoedas.

Diligência devida e fazer a sua própria investigação

Todos os exemplos apresentados neste artigo têm um carácter meramente informativo. O utilizador não deve interpretar essas informações ou outros materiais como aconselhamento jurídico, fiscal, de investimento, financeiro, de segurança cibernética ou outro. Nada aqui contido constituirá uma solicitação, recomendação, endosso ou oferta da Crypto.com para investir, comprar ou vender quaisquer moedas, tokens ou outros activos criptográficos. Os rendimentos da compra e venda de activos criptográficos podem estar sujeitos a impostos, incluindo o imposto sobre mais-valias, na sua jurisdição. Quaisquer descrições dos produtos ou características da Crypto.com são meramente para fins ilustrativos e não constituem um endosso, convite ou solicitação.

O desempenho passado não é uma garantia ou um indicador do desempenho futuro. O valor dos activos criptográficos pode aumentar ou diminuir, e pode perder a totalidade ou um montante substancial do seu preço de compra. Ao avaliar um ativo criptográfico, é essencial que faça a sua investigação e a devida diligência para fazer o melhor julgamento possível, uma vez que quaisquer compras serão da sua exclusiva responsabilidade.

Tags

coins & tokens

Crypto101

cryptocurrencies

Compartilhar com amigos

Pronto para começar a sua jornada pelas criptos?

Receba o guia passo a passo para abrir uma conta na Crypto.com

Ao clicar no botão Começar, você reconhece ter lido o Aviso de Privacidade da Crypto.com, no qual explicamos como usamos e protegemos os seus dados pessoais.
Mobile phone screen displaying total balance with Crypto.com App

Common Keywords: 

Ethereum / Dogecoin / Dapp / Tokens