Tokenização de dados: O que é e porque é importante para a Crypto

Saiba tudo sobre a tokenização de dados, como funciona na blockchain e a sua aplicação em criptomoedas e noutros sectores.

Dec 05, 2023
|

Data Tokenization F

Principais conclusões:

  • A tokenização de dados envolve a substituição de dados confidenciais por tokens exclusivos, tornando as informações originais inacessíveis.
  • A substituição de dados sensíveis por tokens pode reduzir o risco de violações de dados e permite uma integração perfeita nos sistemas existentes, melhorando a portabilidade e a integração dos dados.
  • A tokenização de dados já é aplicada em vários setores, incluindo o financeiro (segurança das transações com cartões de crédito), o da saúde (proteção dos dados dos pacientes) e o da gestão de ativos (conversão de activos em fichas digitais para negociação).
  • Para ajudar a garantir a segurança de dados sensíveis, pode ser utilizada em combinação com a encriptação para segurança em camadas.

Introdução à Tokenização de Dados

Na atual era digital, a segurança dos dados é de extrema importância. Como as organizações recolhem e armazenam grandes quantidades de informações sensíveis, garantir a sua proteção torna-se uma tarefa crítica. Um método que tem ganho bastante atenção nos últimos anos é a tokenização de dados.

Este artigo analisa o que é a tokenização de dados, como funciona na blockchain e os seus benefícios e aplicações em vários setores.

Compreender a tokenização e a sua definição

A tokenização, no contexto da segurança de dados, refere-se ao processo de substituição de dados confidenciais por identificadores exclusivos chamados tokens. Estes tokens não retêm qualquer valor intrínseco e não têm qualquer significado fora do contexto do sistema em que são utilizados.

Em termos simples, a tokenização substitui informações sensíveis, como números de cartões de crédito ou números de identificação pessoal (PIN), por tokens gerados aleatoriamente, preservando o formato e o comprimento dos dados originais.

A tokenização oferece várias vantagens em relação a outros métodos de proteção de dados. Em primeiro lugar, reduz o risco de violações de dados, uma vez que os tokens não têm valor e não podem ser objeto de engenharia inversa para revelar os dados sensíveis originais. Além disso, a tokenização simplifica a conformidade com os regulamentos de proteção de dados, uma vez que as organizações podem limitar o âmbito dos sistemas auditados àqueles que lidam diretamente com dados sensíveis.

Como funciona a tokenização de dados

O processo de tokenização de dados envolve vários passos fundamentais. Inicialmente, os dados sensíveis são identificados e segmentados em elementos distintos, como números de cartões de crédito, números da Segurança Social ou outras informações de identificação pessoal (PII). Estes elementos são então passados através de um sistema de tokenização, que gera tokens únicos para cada elemento de dados.

O sistema de tokenização consiste num cofre de tokens ou numa base de dados que armazena de forma segura o mapeamento entre os dados sensíveis originais e os tokens correspondentes, que são gerados através de algoritmos criptográficos, garantindo a sua exclusividade e aleatoriedade. Uma vez tokenizados, os dados sensíveis são eliminados do sistema, deixando apenas os tokens no local.

Quando um token precisa de ser utilizado, por exemplo, durante uma transação ou recuperação de dados, é submetido ao sistema de tokenização, que recupera os dados sensíveis correspondentes do cofre de tokens. Os dados são então devolvidos ao sistema que os solicitou, permitindo operações contínuas sem expor as informações sensíveis originais.

Vantagens da Tokenização de Dados

A tokenização de dados oferece inúmeras vantagens para as organizações que procuram proteger os seus dados sensíveis. A tokenização reduz o risco de violações de dados, uma vez que os tokens não têm valor para potenciais atacantes. Assim, mesmo que ocorra uma violação, os tokens roubados não podem ser associados aos dados sensíveis originais sem acesso ao cofre de tokens.

Além disso, a tokenização simplifica a conformidade com os regulamentos de proteção de dados, como a Norma de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento (PCI DSS). Ao tokenizar os dados do cartão de crédito, as organizações podem reduzir significativamente o âmbito das suas auditorias de conformidade, uma vez que os tokens já não são considerados dados sensíveis. Esta simplificação poupa tempo, esforço e recursos na obtenção e manutenção da conformidade regulamentar.

Além disso, a tokenização melhora a portabilidade e a integração dos dados. Uma vez que os tokens mantêm o formato e o comprimento dos dados originais, podem ser perfeitamente integrados nos sistemas e processos existentes sem necessidade de modificações significativas. Esta flexibilidade permite às organizações tirar partido da tokenização em várias aplicações e plataformas, garantindo uma segurança de dados consistente em todas as suas operações.

Exemplos de tokenização em diferentes setores

A tokenização encontra-se em aplicações numa vasta gama de setores, cada um beneficiando das suas características únicas de segurança de dados. No sector financeiro, a tokenização é amplamente utilizada para proteger as transações com cartões de crédito. Em vez de armazenar os números reais dos cartões de crédito, os comerciantes armazenam tokens que representam os detalhes do cartão. Esta abordagem elimina o risco de expor as informações financeiras dos clientes no caso de uma violação.

Outro setor que utiliza a tokenização é o dos cuidados de saúde, em que os dados sensíveis dos doentes, como registos médicos ou informações de seguros, são tokenizados para proteger a privacidade dos doentes, permitindo simultaneamente um processamento de dados eficiente. A tokenização garante que apenas o pessoal autorizado pode aceder à informação original do paciente, reduzindo o risco de divulgação não autorizada.

A tokenização está também a ganhar força no domínio da gestão de ativos, que envolve a conversão de ativos tangíveis ou intangíveis, tais como bens imóveis ou propriedade intelectual, em fichas digitais. Estes tokens podem então ser transacionados ou transferidos em plataformas de blockchain, proporcionando uma maior liquidez e transparência de ativos tradicionalmente ilíquidos.

Tokenização de dados vs encriptação

Embora tanto a tokenização de dados como a encriptação sejam métodos de proteção de dados, diferem na sua abordagem e casos de utilização. A encriptação envolve a conversão de dados num formato codificado utilizando algoritmos de encriptação, tornando-os ilegíveis sem a chave de desencriptação correspondente. Em contrapartida, a tokenização substitui os dados sensíveis por fichas únicas que não têm valor intrínseco.

A principal distinção reside no nível de segurança fornecido. A encriptação foi concebida para proporcionar uma segurança forte e matemática, tornando-a adequada para proteger dados em repouso ou em trânsito. Por outro lado, a tokenização centra-se na proteção dos dados durante o processamento e o armazenamento. Ao eliminar a necessidade de desencriptar os dados para utilização autorizada, a tokenização reduz a superfície de ataque e atenua o risco de exposição de informações sensíveis.

É importante notar que a tokenização e a encriptação não são mutuamente exclusivas. De facto, podem ser utilizadas em conjunto para proporcionar segurança em camadas. Ao encriptar os dados com tokens, as organizações podem acrescentar uma camada adicional de proteção, garantindo que, mesmo que os tokens sejam comprometidos, os dados encriptados permanecem seguros.

Desafios da tokenização de dados

Embora a tokenização de dados ofereça inúmeras vantagens, também apresenta alguns desafios e considerações que as organizações devem ter em conta. Requer um planeamento e uma implementação cuidadosos para garantir a segurança e a integridade do cofre de fichas, que deve ser adequadamente protegido contra o acesso não autorizado e a adulteração, uma vez que o comprometimento do cofre permitiria aos atacantes ligar as fichas aos dados sensíveis originais.

Além disso, a tokenização introduz complexidades na recuperação de dados e na integração de sistemas. As organizações têm de garantir que os seus sistemas podem tratar sem problemas os dados com fichas e recuperar as informações sensíveis correspondentes, quando necessário. Isto pode exigir actualizações das aplicações, bases de dados e API existentes para acomodar o processamento de dados com base em fichas.

Além disso, as organizações devem considerar o impacto da tokenização na análise de dados e na elaboração de relatórios. Os dados marcados podem não ser adequados para determinadas técnicas analíticas ou requisitos de comunicação, uma vez que os marcadores não têm o significado inerente aos dados sensíveis originais. As organizações devem avaliar cuidadosamente os compromissos entre a segurança dos dados e as capacidades analíticas para garantir que os resultados desejados são alcançados.

À medida que a segurança dos dados continua a evoluir, o mesmo acontece com o campo da tokenização. Estão a surgir várias tendências que irão moldar o futuro da tecnologia de tokenização. Uma dessas tendências é a integração da tokenização com tecnologias emergentes, como a blockchain e a inteligência artificial (IA). Ao combinar a tokenização com a blockchain, as organizações podem aumentar a transparência, a rastreabilidade e a imutabilidade dos dados tokenizados.

Além disso, a IA pode desempenhar um papel crucial na tokenização, automatizando o processo de atribuição de tokens e identificando padrões nos dados tokenizados. Os algoritmos de IA podem analisar elementos de dados e gerar tokens com base em padrões ou regras predefinidos, simplificando o processo de tokenização e reduzindo a dependência da intervenção manual.

Outra tendência é a expansão da tokenização para além dos tipos de dados tradicionais. Embora a tokenização seja normalmente utilizada para informações sensíveis, como números de cartões de crédito ou números da Segurança Social, a sua aplicação pode ser alargada a outros tipos de dados, como dados biométricos ou de geolocalização. Com a tokenização destes tipos de dados adicionais, as organizações podem melhorar a proteção da privacidade e cumprir os regulamentos de proteção de dados em evolução.

Conclusão

A tokenização de dados é uma poderosa técnica de segurança de dados que permite às organizações proteger informações sensíveis, mantendo a eficiência operacional. Ao substituir dados sensíveis por tokens, as organizações podem minimizar o risco de violações de dados, simplificar a conformidade com os regulamentos e melhorar a portabilidade e a integração de dados. A tokenização é utilizada em vários setores, desde as finanças aos cuidados de saúde e à gestão de ativos.

Embora a tokenização e a encriptação tenham finalidades diferentes, podem ser utilizadas em conjunto para proporcionar segurança em camadas. No entanto, as organizações devem planear e implementar cuidadosamente a tokenização para enfrentar os desafios relacionados com a segurança do cofre, a recuperação de dados e a integração do sistema.

Olhando para o futuro, a integração da tokenização com tecnologias emergentes e a expansão da tokenização para novos tipos de dados ajudarão a moldar o futuro da segurança dos dados.

Diligência devida e faça a sua própria investigação

Todos os exemplos listados neste artigo são apenas para fins informativos. Não deve interpretar qualquer informação ou outro material como aconselhamento jurídico, fiscal, de investimento, financeiro, de segurança cibernética ou outro. Nada contido neste documento constituirá uma solicitação, recomendação, endosso ou oferta da Crypto.com para investir, comprar ou vender quaisquer moedas, tokens ou outros ativos criptográficos. Os retornos sobre a compra e venda de ativos criptográficos podem estar sujeitos a impostos, incluindo imposto sobre ganhos de capital, em sua jurisdição. Quaisquer descrições dos produtos ou características da Crypto.com são meramente ilustrativas e não constituem um endosso, convite ou solicitação.

O desempenho passado não é uma garantia ou previsão de desempenho futuro. O valor dos ativos criptográficos pode aumentar ou diminuir, e o utilizador pode perder a totalidade ou uma quantia substancial do seu preço de compra. Ao avaliar um ativo criptográfico, é essencial que realize pesquisas e diligências para fazer o melhor julgamento possível, uma vez que quaisquer compras serão da sua exclusiva responsabilidade.

Tags

Blockchain

crypto

data security

tokens

Partilhar com amigos

Pronto para iniciar a sua jornada com a crypto?

Obtenha o seu guia passo-a-passo para criar uma conta na Crypto.com

Ao clicar no botão Começar, reconhece ter lido a Aviso de Privacidade do Crypto.com onde explicamos como utilizamos e protegemos os seus dados pessoais.
Mobile phone screen displaying total balance with Crypto.com App

Common Keywords: 

Ethereum / Dogecoin / Dapp / Tokens